Home / CULTURA / A gnose é reservada só aos iniciados

A gnose é reservada só aos iniciados

pentagrama-pentalfa-gnosis

O gnosticismo é um movimento amplo que apresenta uma grande variedade de formas e de seitas cujo caráter comum parece o de fundir o cristianismo com filosofias pagãs. Apesar da diversidade das correntes e seitas, o gnosticismo tem em comum o dualismo da matéria e do espírito como oposição eterna. Este dualismo se traduz na concepção da ordem cósmica e moral, na luta do bem contra o mal, na queda da alma no corpo. Em suma, dois problemas intimamente ligados preocupam os gnósticos: a criação e o mal. Se Deus é bom, como criou o mundo, de onde vem o mal? Se não criou o mal, não é o criador único das coisas. Assim, as principais questões que a gnose pretendia resolver eram: 1. De onde procede o mal do mundo? 2. Como se originou a matéria? 3. Como se unem, no homem, matéria e espírito? 4. Como se liberta o espírito da matéria (problema da redenção) e volta para Deus?

Para responder a estas questões de maneira breve, pode-se dizer o seguinte: há um reino de luz, que é o Deus bom e o das trevas que é os da Matéria eterna. Entre o Deus-Abismo e o organizador da Matéria, o Demiurgo, há um número incalculável de graduações, que chamam de Eões. Estes, por sua vez, são as emanações superiores que participam dos atributos da essência divina, distribuídos em classes. A união dos Eões formava o Pleroma ou plenitude da Inteligência. A emanação última, mais imperfeita, foi a criadora. Em outras palavras, o Demiurgo, criador deste nosso mundo material era o último dos Eões, o mais afastado do Deus-Abismo, ou o Demônio que arrebatara uma centelha de Plenitude divina para com ela animar a matéria. Tal é a origem do mundo, o que explica também a diversidade dos homens. Estes, segundo os gnósticos, estão divididos em três classes ou categorias: os hílicos, são os pagãos, os materiais. Estes são eliminados com a matéria; os psíquicos ou anímicos, são os cristão ordinários, em quem a Matéria e o Espírito estão equilibrados mais ou menos. Estes gozarão uma felicidade de segunda classe, intermediaria; por fim, os espirituais ou gnósticos, os instruídos, em quem a matéria é dominada totalmente pelo Espírito de Deus.

O gnosticismo é, portanto, uma doutrina religiosa-filosófica marcada por um dualismo acentuado em que a matéria é desprezível. Afasta, o quanto possível, o Deus supremo, bom, do contato com a matéria. Entre o mundo visível, material, e o Deus supremo imaginam intermediários numerosíssimos, por meio dos quais chega até nós a ação divina, descendo de grau em grau. Do mesmo modo, por seu meio, a alma pode, de grau em grau, se elevar até o Deus supremo. Não admitindo que o espírito divino se una à matéria, o gnosticismo nega toda a possibilidade de encarnação.

A gnose é uma revelação e uma doutrina de salvação. Ela ensina a se libertar do mundo material, onde está prisioneira, e ao sair para o mundo espiritual e luminoso, de onde caiu. Esta libertação se efetuará por meio de uma revelação (conhecimento) celeste acompanhada, frequentemente, por fórmulas e ritos mágicos. Nem todos podem participar da gnose. Ela é reservada só aos iniciados.

In: Frangiotti, Roque. História das heresias: séculos I-VII.

simbolo-pentagrama-esoterico

Imprimir

About Jefferson Rian

Check Also

Quem é Natanael da Costa Prestes?

“Entendo de gente. Estou junto das pessoas nos bairros e conheço os problemas que enfrentam …